Justiça Eleitoral manda Bruno Reis suspender vídeo por propaganda eleitoral antecipada

A Justiça Eleitoral determinou à campanha do candidato Bruno Reis (DEM) retirar da internet os vídeos da Convenção do DEM realizada no último dia 14 de setembro. O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) acusa o postulante de fazer propaganda antecipada. 

Na petição, a qual o BNews teve acesso, a sigla anexou diversos prints das transmissões do evento nas redes sociais. Em diversos momentos foram exibidos o nome de Bruno e da vice, Ana Paula Matos (PDT), bem como o número “25” que será utilizado pela chapa nas urnas. Uma das transmissões, inclusive, foi feita no canal do prefeito ACM Neto (DEM).

A juíza Maria Martha Goes Rodrigues de Moraes, da 2ª Zona Eleitoral/BA, determinou a imediata exclusão das propagandas das convenções partidárias veiculadas no YouTube e de qualquer outra rede social. 

A magistrada também determinou que o Ministério Público Eleitoral emita um parecer sobre o caso. Ela, todavia, indeferiu o pedido do PT de também suspender a campanha via WhatsApp. “Isto porque o aplicativo de mensagens WhatsApp é considerado pela atual legislação eleitoral como um canal privado de comunicação, não aberto ao público”, justificou a juíza.

A decisão foi publicada no dia 17 de setembro e os vídeos já foram removidos. Em Salvador, o PT lançou o nome da Major Denice Santiago como candidata oficial da sigla em 2020.

A campanha terá início apenas no dia 27 de setembro. Somente a partir desta data começa a propaganda eleitoral, inclusive na internet. Já o horário eleitoral gratuito nas rádios e TVs começa apenas no dia 9 de outubro. O 1º turno das eleições acontece no dia 15 de novembro. O 2º turno, onde houver necessidade, ocorre no dia 29 de novembro.

Por BNews

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*