STF suspende nomeação de Ramagem para diretor-geral da PF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da Polícia Federal. A decisão é liminar – ou seja, provisória – e foi tomada em ação movida pelo PDT.

“Defiro a medida liminar para suspender a eficácia do Decreto de 27/4/2020 (DOU de 28/4/2020, Seção 2, p. 1) no que se refere à nomeação e posse de Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de Diretor-Geral da Polícia Federal”, escreveu Moraes no despacho.

Nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro diretor-geral da Polícia Federal (PF), Alexandre Ramagem é delegado da PF desde 2005, chefiou a equipe de segurança de Jair Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018 depois do atentado a faca em Juiz de Fora (MG) e, desde então, se tornou amigo próximo da família do presidente. Ele tem a confiança de Bolsonaro e dos filhos.

Apesar de o nome dele para o comando da PF ter sido confirmado com publicação no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (28), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta quarta suspender a nomeação. A decisão foi tomada poucas horas antes da cerimônia de posse, que estava prevista para 15h.

Fonte G1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*