Tratamento que associa hidroxicloroquina e azitromicina é liberado na Bahia

combinação dos fármacos hidroxicloroquina e azitromicina para o tratamento de pacientes com coronavírus
combinação dos fármacos hidroxicloroquina e azitromicina para o tratamento de pacientes com coronavírus

Na tarde desta quarta-feira (8) a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou que está liberado o uso associado dos medicamentos hidroxicloroquina e azitromicina para pacientes internados no Sistema Único de Saúde (SUS) com diagnóstico positivo para coronavírus.

A deliberação ocorreu durante reunião da comissão científica para analisar as evidências científicas envolvendo a Covid-19.

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, ressaltou que a liberação vai ocorrer apenas mediante prescrição médica e que os pacientes hospitalizados recebam os medicamentos o mais precocemente possível após a internação.

O infectologista e presidente do Comitê Estadual de Combate ao Coronavírus, Antônio Bandeira, pondera que, além dos medicamentos, alternativas terapêuticas também serão disponibilizadas para emprego no tratamento de pacientes hospitalizados, tais como Ivermectina e Tocilizumabe.

O pesquisador e infectologista Roberto Badaró, integrante do Comitê Científico do Consórcio Nordeste e diretor do Instituto de Ciências da Saúde do Cimatec, explica que o estudo e experiência médica no tratamento do Covid-19 permitem aos profissionais “saber quem deve tomar hidroxicloroquina, quem não deve, quem deve ficar em casa e quem deve ser hospitalizado e tratado o mais precocemente possível”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*